Mesmo diante do cenário atual de descrédito da classe política brasileira, o assunto deve fazer parte das discussões do ambiente escolar para a construção de cidadãos conscientes do seu papel social.

A cada dois anos, campanhas eleitorais fazem parte da vida do brasileiro. Particularmente para nós, latino-americanos, isso significa muitos panfletos, jingles, horas de propaganda política na televisão e no rádio, sem contar os debates e discussões acaloradas. No Brasil, a votação é de caráter obrigatório para todos entre 18 e 70 anos e facultativa para jovens entre 16 e 17 anos, idosos acima dos 70 anos e analfabetos. Por conta disso, milhões de brasileiros de todos os estados, do Distrito Federal e até mesmo muitos que residem fora do Brasil saem de suas casas, quando se tem um pleito, rumo a uma zona eleitoral para garantir seu voto, que, desde o ano 2000, é computado eletronicamente em uma urna. Trata-se de mais 148 milhões de eleitores, número que cresce a cada eleição.

Ler mais