Categoria: Entrevistas (Página 1 de 2)

PERFIL: Geanne Cabral

“Todos entenderam, captaram?” Essa é a pergunta que caracteriza as aulas da professora Geanne dos Santos Cabral Coe. Com sotaque carregado e personalidade extrovertida, ela não esconde em sala de aula sua raiz carioca. De origem simples, Geanne foi criada na Zona Oeste do Rio de Janeiro e morou durante a infância em uma rua que dava acesso a uma das favelas mais perigosas da cidade.

Ler mais

 

PERFIL: Vandir Schäffer

Os dias começavam sempre da mesma forma. Rotina era o segredo para manter as atividades em ordem. Aos 20 anos, Vandir Schäffer acordava às 5h30, tomava seu café da manhã, e em seguida calçava o tênis, a camiseta branca de sempre e a calça jeans, se preparando para uma rotina diária bem puxada. Tinha de chegar pontualmente à faculdade onde estudava música para fazer as diversas tarefas pelas quais era responsável. Dentro de sua agenda, havia apenas um pequeno intervalo para o almoço, pois, além da sala de aula, Vandir também dava aulas de instrumentos de sopro e participava da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (OSPA), no Rio Grande do Sul.

Ler mais

 

PERFIL: Siloé Almeida

Por baixo dos cabelos grisalhos, Siloé Almeida guarda muita história para contar. Nascido no verão de 1952, no município de Carazinho (RS), foi criado em um lar adventista. “Sou de uma família pioneira. Sou a quinta geração na igreja, e meus netos são a sétima”, conta. A vida profissional dele foi influenciada diretamente pelo que observava em casa.

Ler mais

 
Entrevista: Que permaneça a essência - Renato Stencel

Entrevista: Que permaneça a essência – Renato Stencel

O primeiro editor relembra os primórdios e defende os objetivos da revista Escola Adventista.

A sensibilidade de dois professores despertou a necessidade de uma revista para educadores adventistas. Renato Stencel não só pensou, mas embarcou na ideia, guiando-a por sete – bons, desafiadores e incansáveis – anos. Pastor e pedagogo, Renato é mestre em Educação pela Andrews University. O doutorado veio anos depois, também em Educação, pela Universidade Metodista de Piracicaba.  Atualmente, dirigindo o Centro de Pesquisas Ellen G. White Brasil, não se distanciou muito da educação. Dedica-se à pesquisa, ensino e preservação da memória adventista através dos escritos da profetiza que, dentre inúmeros assuntos, também deixou conselhos pontuais e práticos para a área educacional. Em entrevista à Escola Adventista, Stencel se recorda com carinho daqueles tempos em que a tecnologia disponível era pouca, mas a vontade de disseminar os princípios e valores da educação cristã era imensurável.

Ler mais

 

Entrevista: sustentabilidade é um ideal de vida – Marina Silva

Os desafios do crescimento sustentável no contexto econômico atual e o papel da escola atuando nesse cenário.

A trajetória marcada por uma militância e forte atuação em questões ambientais concedeu a Marina Silva diversas conquistas, reconhecimentos e funções públicas de relevância para continuar batalhando em favor dos seus ideais. De família humilde do Acre, teve na educação o maior alicerce para a construção de sua carreira política (foi deputada estadual, senadora da República, ministra do Meio Ambiente e terceira candidata mais votada nas eleições presidenciais de 2010 e 2014). A relevância de suas ações voltadas à proteção do meio ambiente foi reconhecida em 2007 pela ONU, quando a instituição lhe concedeu o “Campeões do Mundo”, maior prêmio da organização para a área ambiental. Em 2014, o Financial Times a mencionou como a mulher do ano e a personalidade mais influente do período. Analisando o cenário atual e os problemas socioeconômicos que rondam os conceitos de sustentabilidade, Marina conversou com a Revista Escola Adventista e esclareceu alguns dos grandes dilemas que o mundo precisa enfrentar na atualidade e qual a participação da escola nesses debates.

Ler mais

 
Entrevista: A escola pode mudar o mundo? - Mario Sergio Cortella

Entrevista: A escola pode mudar o mundo? – Mario Sergio Cortella

Mario Sergio Cortella sugere um modelo no qual a família, as instituições de ensino e toda a sociedade repensem os direcionamentos da educação na atualidade.

“Pago caro. A escola precisa colocar meu filho na linha!”. Este é um típico pensamento legitimado por diversos pais. Para Mario Sergio Cortella, não seria o caminho mais efetivo em direção à formação ética de um estudante. O filósofo defende que a parceria entre família e escola precisa se tornar algo real e comum. Doutor em Educação pela PUC-SP, Cortella acredita que escolarização é apenas uma parte do processo, que, na verdade, se inicia no lar.

Ler mais

 

Página 1 de 2

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén