O inóspito continente antártico não tem um dono, mas abriga as mais relevantes pesquisas sobre o futuro do planeta.

Era uma vez um lugar intocável. Os 13,6 milhões de quilômetros quadrados ao extremo sul, onde o verão na parte mais amena não sobe de zero grau e o inverno tem médias de -60ºC no interior do continente, têm quase a totalidade de sua superfície coberta pelo gelo. Não é de se espantar que só no século 19 o homem chegou por lá: as condições do ambiente não são as mais favoráveis para serem habitadas. Ano de 1821. O americano e caçador de focas John Davis marcou a história como o início da presença humana na região. Ao pisar na Antártica, o ser humano ampliou os seus limitados conhecimentos acerca da Terra.

Ler mais