Em tempos de individualismo e egoísmo, a escola deve se preocupar em incentivar os alunos a participar de ações sociais nas quais eles aprendam valores como cidadania e solidariedade.

Furacão Irma. Terremoto no México. Atentados na Somália, Nigéria, miséria no Brasil, no bairro, na rua, na esquina… Enquanto alguns alunos são arrancados das salas de aulas, outros prosseguem sentados virados para o quadro e de costas para o sofrimento no mundo. E onde fica a escola em meio a tudo isso?

Ler mais